Destaque Notícias

Resgate 55: Segurança Pública X Realidade

Última edição do Resgate 55. Hoje abordaremos o tema ‘Segurança Pública’, que o então candidato a Vice-Prefeito, Sebastião Oswaldo Mazzaron Filho, foi o responsável por apresentar a principal proposta, que seria o moderno Sistema de Monitoramento da Cidade.
Vamos resgatar a primeira fala de Mazzaron, no Programa Político de TV, onde ele explica o papel das Polícias e da Guarda Municipal: “O Zé Luis me pediu para apresentar um Plano de Segurança para nossa Cidade. Antes, porém, temos que saber qual é o papel dos Municípios em relação à Segurança Pública. Considerando que a Constituição Federal estabelece que é dever do Estado e responsabilidade de todos, o Município também tem sua responsabilidade na Segurança, em complemento a já oferecida. O Estado disponibiliza duas Polícias, a Militar e a Civil. A Militar tem o dever constitucional de evitar a ocorrência do crime. E quanto ela não consegue evitá-lo entra a Polícia Civil, em busca da autoria, materialidade e suas circunstâncias, com vistas a levar o autor a ser julgado pelo Poder Judiciário. Os Municípios mantém suas Guardas Civis Municipais, que teria a responsabilidade de proteção ao Patrimônio Público. No entanto, recente Lei aprovada dá à essas Coorporações, o denominado Poder de Polícia. As quais agora, podem coadjuvar com o trabalho preventivo desenvolvido pela Polícia Militar e com a Polícia Civil, no cumprimento de suas obrigações legais”, afirmou Mazzaron.
No Programa o candidato a Vice fez um relato de suas atuações como Delegado de Polícia e afirmou: “Como Vice-Prefeito continuarei trabalhando para proteger você e a sua família. Temos o Projeto de Monitoramento da Cidade e buscaremos os recursos necessários para implantá-lo. Tecnologias para auxiliar a Segurança Pública, como o Monitoramento georreferencial”, destacou.
Com a presença do Delegado Daniel Paulo Radaeli, de Franca, foi citado o exemplo de Indaiatuba, onde os Guardas Civis foram capacitados e implantado um sistema de Câmeras de Monitoramento, inclusive com equipamentos que fazem a leitura da placa do veículo, Câmeras israelenses nos corredores e entradas e saídas de Bairros, levando melhor controle e ampliando a sensação de segurança da comunidade.

A realidade de Dezembro deste 2017
Na última semana de 2017 ainda não temos nada de concreto com respeito ao Projeto de Monitoramento da Cidade.
O Conselho de Segurança da Cidade e o próprio Sebastião Mazzaron demonstram boa vontade, mas ainda não se viu nenhuma efetividade nessa tarefa.
Que nos próximos três anos essa proposta apresentada, inclusive com vídeos de Cidades citadas como exemplo, seja de fato implantada em Batatais.
Afinal, durante muitas campanhas políticas essa questão de Monitoramento por Câmeras já foi colocada como promessa, mas, infelizmente, foi só ‘PROMESSA’.